domingo, 4 de maio de 2008

Viva a liberdade!!!


Ontem foi o dia da Parada Gay em Flrianópolis. E por incrível que pareça ainda é preciso fazer barulho para acordar os adormecidos no preconceito.

Esta semana mesmo, nos bastidores da TVCOM tivemos um exemplo de como há os preconceituosos.

Nos bastidores do programa estudio 36 a produção presenciou uma situação curiosa prá não dizer revoltante. Um advogado, que por sinal faz parte da Academia Brasileira de Direitos Humanos, chegou para dar sua entrevista falando sobre um CD com gravações de paródias de sucesso que ele gravou. Quando chegou na recepção deu de cara com Selma Light, uma Drag Queen que este ano estava a frente da Parada Gay. Quando ele percebeu que daria entrevista no mesmo porgrama que Selma estava, simplesmente recolheu seu instrumento e foi embora. Não deu satisfação alguma a produção que quando percebeu a ausência ligou para a assessoria de imprensa do advogado. Do outro lado da linha veio a justificativa que ele não daria entrevista no mesmo programa que uma Drag estaria falando.

Inacreditável...

Eu, sinceramente, não consigo entender essa reação capaz de fazer uma pessoa abrir mão de divulgar seu próprio trabalho e ainda sair como um rato, escondidinho, sem falar nada, sem assumir e pior deixando na mão a produção que estava contando com ele para fechar o programa ao vivo.

Aliás, eu não entendo o preconceito.

De tudo isso, o que acho mais grave é um advogado com tamanho preconceito ainda fazer parte da Academia Brasileira de Direitos Humanos.

Faz parte dos direitos humanos a livre expressão.
Infelizmente o preconceito não só deste senhor que protagonizou este acontecimento: a legislação brasileira também precisa se atualizar e reconhecer os direitos dos homossexuais. Acredito que logo, logo isso deva acontecer.

Ninguém precisa sair por aí defendendo bandeira, mas respeito é fundamental!

Um comentário:

Fabiano Marques disse...

Vai ver ela não topou sair com o tal advogado. Ele, irritado, guardou o instrumento.