sábado, 15 de dezembro de 2018

Tribalistas na Arena Petry!!!


Quanta poesia no palco!!!
Ver os Tribalistas ao vivo é, antes de tudo, uma experiência! 




Quando eles uniram seus talentos, lá em 2001, eu pirei na musicalidade deles juntos. Já conhecia muitas parcerias entre eles, mas os três, assim, juntinhos, transbordou o prato de música boa.
E desde então, tinha o sonho de vê-los ao vivo. 
Na época eles deixaram claro que não sairiam em turnê. Mas para nossa alegria, depois da gravação do mais novo trabalho, eles resolveram fazer as malas e sair por aí!!!



E ontem aportaram em São José, na grande Florianópolis.
Que noite minha gente!
Prá quem é fã da boa música foi um êxtase do começo ao fim.
Cada um com seu jeito, cada um com sua contribuição.



Arnaldo com sua presença de palco única, uma voz envolvente e a poesia das palavras entrelaçadas. 



Marisa com a musicalidade nas mãos e na voz. Ela se divide em dois microfones, um só para dar aquele efeito aos tons de nuances que ela coloca nos vocais das músicas.  Marisa também trouxe para o show dos tribalistas as projeções que usa nos shows dela o que torna o cenário um elemento envolvente em cada música seja com fotos, letras das músicas ou vídeos. É lindo demais. 



E Carlinhos, bem Carlinhos é um ser fora da curva. Fiquei parte do show só focada nele e na dança que ele faz com aqueles instrumentos todos. Uma cozinha repleta de temperos, muitos deles de criação própria, que dão um toque, um tempero em cada nota musical. É lindo de ver ele se divertindo ali e trazendo essa leveza aos nossos ouvidos. São detalhes, são mimos que fazem a música dos Tribalistas ser tão Tribal. 
Além deles no palco músicos que são Mestres no que fazem: pedro Baby (filho de Pepeu Gomes) fera demais nas guitarras e vocais!!! Amo ver ele tocando!!! Dadi, que está sempre com os três, no baixo. E com Dadi vem a memória afetiva da A Cor do Som, a banda que fez parte da minha adolescência, que sou fã até hoje e que me fez gostar de música no real sentido do que essa arte significa. Imagina, uma menina de 14, 15 anos, que nunca tinha visto um show ao vivo na vida, fã de música instrumental!!! Até hoje ouço "Frutificar", "Dança das Fadas", "Saudação a Paz"!!! E lembro do meu deslumbre a primeira vez que os vi no palco, no colégio Catarinense, na década de 80. Anos depois tivemos o prazer de oferecer um jantar para eles, ali começei a descobrir meu lado "jornalista" mas esta é outra história !!!!
Voltando aos músicos: ainda temos Pretinho da Serrinha, outro ser com uma musicalidade linda e Marcelo Costa quebrando tudo na bateria.



No repertório os sucessos dos trabalhos do Tribalistas e também de parcerias entre eles para os trabalhos solos de cada um.
Muito bom ver Busy man - Sem Você, no repertório. Amo essa música!


Foram essas parcerias que acabaram unindo os três em uma proposta única. 
E teve as consagradas "Velha Infância", "Carnavália", "É Você", "Já Sei Namorar"!! Outras já consagradas do ultimo trabalho como  "Aliança", "Um Só", "Fora da Memória" e a que eu amo "Trabalivre"!!!!


O lindo de ver eles no palco é que ali está a celebração de um dos sentimentos mais importantes na nossa vida: a amizade!!! Cada um deles é dono de uma carreira musical vitoriosa. 
É um todo formado de uns poderosos. E cada um abre mão de seu protagonismo para dividir e celebrar. 
Que sorte a nossa estar ali para celebrar esse sentimento com eles.


Obrigada Orth produções, por mais este sonho realizado!!!!!

Sobre a Arena Petry!
Não tem como não falar do lugar!!!
Finalmente temos um espaço de respeito para grandes shows. Parabéns família Petry e muito obrigada por ter a iniciativa e a coragem de realizar um investimento tão grande em uma época tão difícil.
O lugar tem estrutura para grandes shows. O palco foi pensado para isso, com pé direito enorme  e espaço para receber grandes bandas, espetáculos de teatro, dança...enfim, hoje podemos receber shows grandiosos como foi o show dos Tribalistas. Vamos entrar no roteiro de atrações internacionais e isso é espetacular pra quem, como eu, ama música! 
Uma estrutura com segurança e conforto. 
O estacionamento custa R$30,00, mas é todo sinalizado e asfaltado bem diferente de algumas casas da ilha que cobram R$50,00 pra estacionar na lama (quando chove). 
Mas é preciso que o público também colabore. Não adianta deixar pra ir ao show em cima da hora, aí vai pegar fila no trânsito. 
Ontem fui cedo, cheguei uma hora antes do show. Não pegamos trânsito, não teve fila pra entrar. A saída também foi tranquila pelo movimento que deu.
Muito bom!!! Bora ficar atento a agenda da casa que promete atrações para todos os gostos!!!!!