quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Zeca Baleiro e seu "Concerto"!!

                                             Foto: divulgação
Zeca Baleiro não poderia ter escolhido nome melhor para seu novo show: "Concerto".
Uma musicalidade que arrepia quem admira um instrumento bem tocado.
Dividem o palco com Zeca neste show: Swami JR.(violão de 7 cordas e vocal) e Tuco Marcondes (Violão, guitarra, bandolim, gaita e vocal).
Logo no começo do show Zeca explica que a idéia deste show, que comemora 13 anos de carreira, surgiu no ano passado da vontade dele de dividir o palco com esses dois músicos "são meus ídolos"! Ano passado eles chegaram a fazer tres shows neste formato experimentando coisas.
Ele abre com a bela "Barco" de Chico César e depois desfila um repertório novo em folha. Um show que paraliza quem curte boa música com letras para desgustar e admirar aquele show de cordas no palco.
Zeca conversa com a platéia como um maestro, com um humor inteligente. Interage, faz a platéia ficar ali se sentindo na sala de casa, numa bela noite de inverno com música que faz bem a alma.
Uma das histórias contadas por ele é sobre a música que fez pro Michael Jackson, na época dos escândalos envolvendo o astro. Zeca Conta que viu uma foto em uma revista na banca de Michael chorando. Chegou em casa e fez a música "Canção para Ninar um Neguim" (...) "neguim jeitoso/é perigoso viver sim senhor/tem espinho e tem flor/neguim moderno/o inferno é frio e no céu faz calor/traz teu cobertor"(...) disse que escreveu pensando em estar ninando o ídolo. 
Também fez uma gostosa brincadeira com os absurdos das letras de mestres ou nem tanto da música brasileira. Provocou a platéia para que se lembrasse de frases absurdas mas avisou: "não vale falar das minhas, nem pagode, nem brega". Brincou falando do Djavan e  Zé Ramalho, "eles também estão fora da disputa"...o Djavan segundo ele faz poesia combinando com acordes "no seu mar de raaaaio" e Zé Ramalho "é muita viagem". No final do show ele fez a plateia se manifestar e quem lembrasse a frase mais esdrúxula ganharia uma taça de vinho. O prêmio ficou com uma moça que lembrou a frase "Eu teria mais herdeiros/Que um coelho.." da música "Por Você", do Barão Vermelho.
Mostrou ainda músicas antigas, de outros cantores, com uma nova roupagem, aquelas que fazem parte da memória afetiva. Outras novas com letras divertidas como "Milonga del Mejor" que fala da eterna disputa de quem é melhor Maradona ou Pelé. Ou ainda a "Armário". Essa engraçadíssima falando da situação de quem tem medo de sair do armário.
Zeca se aproxima da platéia de uma forma gostosa, sincera. Sempre muito bom ouvir e ver.
Está lançando dois CDs "Concerto" e "Trilhas".  Para quem curte o trabalho dele, recomendo.
Foto:divulgação
Ahh sim, dos sucessos cantou "Bandeira", "Telegrama" e "Babylon" (essa eu amo)! Mas se perguntarem para quem esteve lá se sentiram falta de mais músicas já batidas do repertório aposto que vão dizer que não. Para quem tem um Zeca contador e cantador de histórias com a maestria da simpatia e simplicidade e mais dois monstros das cordas no palco, não sente falta de mais nada!
Tomara que esse show volte...
Parabéns a Orth produções...sempre mandando ver na qualidade dos shows que traz à ilha!

Nenhum comentário: