sábado, 6 de fevereiro de 2010

Sábado na Lagoa e Praia Mole!!!!!

Sábado fervente na cidade das praias, dos engarrafamentos, dos serviços péssimos...por isso quando a gente é bem atendido num lugar tem que falar. E é o que sempre acontece quando vou no restaurante Oliveira da lagoa, um dos mais tradicionais da Lagoa senão o mais tradicional! Hoje fui almoçar com a Adriana Krauss lá...minha nossa, o pessoal é muito dez e qualidade da comida é fantástica. Não é à toa que estão Há mais de 30 anos ali, uma tradição de família.
Em compensação na praia mole....bom mas isso eu falo mais tarde!
Depois do almoço à base de siri, camarão e pirão do grande Piá, figuraço da lagoa, lá fui eu prá praia mole.
Era o encerramento do Floripa Tem na embaixada da mole com a banda Dazaranha!
 
Minha nossa cada vez que vejo um evento assim penso por que a prefeitura não faz isso? A gente tem que aprender a votar!
Daza subiu ao palco e já tinha um público de mais de 2 mil pessoas ali...e foi aumentando no decorrer do show.
E ouvir as músicas do Daza a beira do mar tem um sabor especial. Rolou capoeira no meio do público que estava alucinado com o show.
Na música Cubo a galera saiu do chão...energia boa.
Voltaram para o bis e tocaram a música que amo: Cama Brasileira. Foi emoção na veia.

Aí vem o xingamento: O bar que é a sede do Floripa Tem demonstrou hoje como não atender o público. Imaginem: casa cheia, calor bombando e no meio do show não tinha mais cerveja nem comida...como assim??? Eles não vivem do comércio? 
O bar pertence ao Hotel Praia Mole, mas a administração é algo tão amador que chega a deixar a gente sem palavras. Podiam ter ganho muito dinheiro e nem cerveja tinha. 
Isso que o bar recebe uma boa grana do projeto Floripa Tem que além de pagar ao bar ainda paga toda a infra estrutura de som, visual, tudo. A única coisa que o bar tem que fazer é tirar lucro com isso. É ter bom atendimento e mercadoria e nem isso.
No fim, quando tudo acabou chegou a comida da banda e da produção do Floripa Tem, bancada pelo projeto claro. Uma das produtoras estava de pé comendo e quando foi sentar veio o funcionário dizendo que o bar estava fechado e que eles tinham que tirar as cadeiras dali...hã? Um garçom grosso que jamais poderia estar ali.
Ao projeto cabe reavaliar a localização da embaixada, ao hotel cabe reavaliar a administração do bar e ao dono do bar cabe desistir do ramo. E isso parece crônico em Floripa, uma terra turistica, são poucos comerciantes que sabem aproveitar e fazer a coisa certa. Uma pena!!!
Ainda bem que nada disso tirou o brilho do show. 
Amanhã o projeto encerra na Praia Brava com Maria Gadu! E a previsão é que o calor aumente ainda mais, se isso é possível...haja banho de mar!

Um comentário:

Muitas Palavras disse...

Oi Ligia! Obrigado pela visita de vocês no nosso restaurante! =) Que bom que vocês gostaram do siri, que foi reservado especialmente para vocês! e parabéns pelas duas pelo trabalho de qualidade na RBS e TV COM! =)
Um abraço e até a próxima
Fellipe