quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Prêmio Multishow!

Ontem foi noite de prêmio Multishow de música.
Não estava em casa e não vi a transmissão, mas hoje me inteirei do assunto na Internet e o que ví foram momentos de muito bom gosto (apresentação da Fernandinha Torres), e outros de extrema bizarrice (Ivete sangalo sacudindo a barriga)...tudo bem gente: uma mulher grávida é lindo de se ver, mas tudo tem limites. O bom gosto passou longe do figurino da Ivete.
Quanto à premiação uma mistura também do óbvio até a consagração de coisas ruins que invadiram nossas rádios e TVs. Mas enfim...é isso.

A melhor parte, na minha opinião, foi a merecidíssima homenagem à Rita Lee.
Rita recebeu o troféu de homenageada das mãos da neta Izabella e mostrou que o figurino de
bom gosto faz toda a diferença: calça jeans e uma blusa de bom gosto. Ela é foda!
Beto Lee, pai de Izabella e filho de Rita, foi o responsável por traduzir Rita Lee em um texto que eu amei.
Por isso Transcrevo aqui.

Rita Lee por Beto Lee!
"Há mais ou menos vinte e dois mil e novecentos dias, um feliz espermatozóide nadava alucinadamente até o óvulo da minha vó. E no bendito dia 31 de dezembro de 1947, enquanto muitos comemoravam a noite de ano novo, nasceu, sob o signo de capricórnio, a filha caçula de Charles Fenley Jones e Romilda Padula Jones, a minha mãe: Rita.
Eu sempre achei a minha mãe bem mais descolada que as mães de meus amigos. Não sei se é pelo seu cabelo vermelho fogo ou talvez por um dia ela ter me contado que antes de as mulheres sairem por aí queimando sutiãn ela já tinha formado a sua primeira banda só com meninas e cantando músicas com nomes como 'suicida' e 'apocalipse'.
Mesmo com suas esquisitices posso dizer que a minha mãe é idêntica a todas as mulheres do mundo. Ela é uma metamorfose ambulante e talvez por isso as suas bandas se transformaram
muitas e muitas vezes até que de repente mundo conheceu 'Os Mutantes' dez anos antes de eu nascer.
Depois disso minha mãe decidiu que a gente ía dividir ela com mais de uma pessoa ao mesmo tempo sempre. Ela ganhou um novo apelido 'Rita Superstar' e ficou conhecida como a ovelha negra.
Em 76, minha mãe conheceu o amor de um homem, um músico carioca chamado Roberto.
Então, formou-se ali um núcleo de amor, música, filhos e família. Os dois começaram a respirar e trabalhar juntos. Meu pai acabou entrando prá banda da minha mãe que, por sinal, tinha o mesmo nome de um dos chicletes favoritos da minha filha:'Tutti Frutti'.
Tudo foi muito rápido e aos três meses na barriga da minha mãe eu virei notícia: ela foi presa grávida em plena ditadura militar. E em 77, o ano em que corinthians foi campeão estadual, eu nasci. Aí veio o João em 79, o Antônio em 81, a família foi aumentando assim como o número de músicas da minha mãe.
Eu e meus irmãos presenciamos grandes obras musicais sendo feitas.
Se eu tivesse que descrever a minha mãe eu diria que ela é uma receita nada complicada. Jogue os seguintes ingredientes num liquidificador: Peter Pan, James Dean, Carmem Miranda, Beatles e Michael Jackson. O resultado disso é uma ruiva que nos atrai as suas experiências estéticas de diversos tipos com total devoção à literatura, á arte e à música promovendo uma harmonia de uma forma ou de outra.
São 40 anos de carreira e 33 discos de uma menina que hoje é uma pacata senhora vivendo entre seus bichos e plantas e hoje, que ela é avó da minha querida Izabella, eu fico feliz em dividir ela com mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Afinal, coração de mãe sempre cabe mais um."

Grande Beto...sou fã da Rita!!!

Em Tempo: os premiados...
MELHOR CANTOR - Seu Jorge
MELHOR CANTORA - Marisa Monte
MELHOR CD - Agora - NX Zero
MELHOR CLIPE - Ainda Gosto Dela - Skank
MELHOR DVD DE MÚSICA - Infinito Ao Meu Redor - Marisa Monte (realmente, um DVD maravilhoso e diferente da maioria dos DVds de música porque mostra o trabalho por tras do sucesso)
MELHOR GRUPO - Fresno
MELHOR INSTRUMENTISTA - Débora Teicher - Scracho
MELHOR MÚSICA - Amado - Vanessa da Mata
MELHOR SHOW - Multishow Ao Vivo - Capital Inicial
REVELAÇÃO - Cine
TVZÉ - Kadu Gauer (Jundiaí, SP) - Dalila (Ivete Sangalo)

Nenhum comentário: