quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

meme

Uma brincadeira...vamos a ela!

Fui indicada a escrever o "meme selo" e depois tenho que passar adiante. Como bem lembrou a Fabiana que me indicou, isso parece aquele caderninho com milhôx de perguntas que a gente entregava para os amigos para que eles respondessem e assim a gente se conhecia melhor, sabia mais daquele gatinho....rsrsrs....muito boa essa época.

Então vamos a brincadeira.

As regras
- colocar o link de quem te indicou no meme selo, no teu blog;
- escrever essas 5 regras antes de seu meme para deixar a brincadeira mais clara;
- contar seis fatos aleatórios sobre você (essa é a proposta da brincadeira);
- indicar seis blogueiros para continuar a brincadeira;
- avisar esses blogueiros que eles foram indicados.

1- Eu amo viver! Gosto de aproveitar cada segundo da minha vida. Estou sempre me questionando e me observando. Sou otimista. Acredito que tudo que acontece tem uma razão: nada acontece por acaso. Encaro meus problemas (todos nós temos) com um sorriso no rosto.
Pode tudo estar caindo...eu sei que vai melhorar. E melhora hehehehe....adoro sair com amigos, fazer novos amigos, me divertir. Acho que a vida é um presente para nossa alma, porque é vivendo que ela cresce e evolui e faz da gente um ser melhor. E como é bom crescer, amadurecer.

2- Respeito a liberdade! Isso prá mim é fundamental. Em todas as relações da minha vida, sempre respeitei a liberdade: minha e do outro. Não gosto de relações doentias, de dependência, isso não dá certo.

3-Amo Música! E foi por causa desse amor que resolvi ser jornalista, afinal, se não tenho talento para fazer música queria falar sobre esta arte sublime. Quando ainda nem tinha decidido o que iria estudar vim morar em Floripa com meus irmão para estudar, fazer cursinho e me prapar para a universidade. Foi aí que comecei a ir nos shows que pintavam por aqui. Acabei conhecendo outras meninas iguais a mim: loucas por música e nós queríamos chegar perto doas artistas mas sem aquela história de tiete histérica. A gente queria conversar, entender porque compunham tal música etc...foi aí que bolamos um plano: vamos fazer entrevistas com os caras. E lá fomos nós na cara de pau. Um dia antes dos shows a gente começava a garimpar os hotéis para saber onde se hospedariam e aí ligávamos, falávamos com o empresário e marcávamos entrevistas. Sempre conseguíamos...era fácil. E aí tinhamos uma, duas horas de papo exclusivo. A gente dizia que era trabalho da escola rsrsrsrs....numa dessas entrevistas e desta vez com o Roupa Nova o baterista, Serginho, me perguntou que profissão eu iria seguir. Respondi: bioquímica (achava lindo aquele negócio de tubinhos...ahahahaha). Aí ele falou: "O que bioquímica? Vc tem que estudar jornalismo, vc tem o dom de perguntar" Foi aí que eu pensei por que não? Quando descobri que Jornalismo não tinha matemática, física e química não tive mais dúvidas. (Isso que eu queria ser bioquímica kkkkk). E aí aqui estou eu...veja só!
Hoje sou apaixonada pela música catarinense. Batalho pelo reconhecimento dos nossos artistas. Me emociono com cada conquista. Cansei de chorar de emoção em shows lotados, com a galera cantando. Ou ouvindo uma bela música e saber que é de um amigo meu. Todos eles fazem parte de uma forma muito especial da minha história. Viva Santa Catarina Porra!!!!!!!

4- Amo minha profissão - Tive a sorte de encontrar na minha profissão minha maior fonte de prazer. Aprendo muito com ela e minha melhor época de reporter foi quando fiz parte do Estudio SC e trabalhei com o melhor cinegrafista que já conheci: Edison Silva. Ele me ensinou muito e me levou a fazer minhas melhores matérias. A mais marcante foi ter subido em uma das torres da Ponte Hercílio Luz. Morro de medo de altura. Numa bela tarde, nós passando pela ponte o Edison fala "Ligia vamos fazer uma matéria diferente da ponte, vamos mostrá-la de um ângulo diferente?" Pensei...como? Mas já fui concordando porque não dá prá contrariar o Edison e quem o conhece sabe bem do que falo. Bom, dei força e aí veio a idéia: Vamos subir na torre, mostrar ela lá de cima...ui...eu concordei crente que nunca iriam nos deixar fazer uma loucura dessas. Fomos falar com os engenheiros que trabalham na recuperação dela e para minha total surpresa eles autorizaram na hora. Só tinhamos que ir de manhã e num dia que não tivesse vento. Esse dia chegou para meu terror e fomos...eu só cheguei até o fim porque tanto o Edison quanto o nosso auxiliar Marcos não me deixaram nem pensar em desistir. Foi uma experiência única...pensei que iria desmaiar lá em cima, mas pude curtir, apesar de trêmula, uma visão única e a matéria marcou minha carreira.
Essa foi apenas uma das minhas aventuras. Também caminhamos 100 km em 3 dias até Nova Trento nos caminhos de Madre Paulina...enfim...foi a melhor época na reportagem.
Hoje não estou mais no vídeo. Estou coordenando a TVCOM em SC. É um super desafio que também me deixa apixonada todos os dias, apesar das dificuldades.

5 -Não suporto traição.
E de qualquer tipo. Trair alguém é acima de tudo trair a si mesmo. Não que eu já não tenha sido traida...vixi...já fui e como! Mas como sou uma virgiana prática, jogo tudo na lata de lixo e deixo a vida seguir.

6- Não tenho TPM - ahahahahaha....na boa, nem sei o que é isso.
E deu...já escrevi bastante!!!!

Blogueiros que indico
Bebel
Alexandra Baldisseroto
Rose
Adriana Krauss
Cacá
Fabiano Marques




2 comentários:

Fabiana Lazzari disse...

Adoreiiiiiiii tudo.
Tu és uma mulher de fibra!!!batalhadora e fiel...mereces tudo o que tens!E muito mais!
Bjicos

Bel disse...

Liginha (como diria minha mãe) ... e como me atrevo a dizer ... carinhosamente,

Foi tão bom te ler! Saber do teu percurso, da tua história e de teu momento. Tu és uma raridade mesmo! Teu amor se expressa fortemente através do teu luminoso olhar. Compartilhamos uma mesma necessidade: a música e tudo que ela nos desperta, nos revela.
Tua dedicação ao contexto artístico catarinense vêm dando frutos e fico imaginando o sabor que tem as tuas lágrimas nos shows. Mereces tudo que recebes, mereces todo o reconhecimento que te diferencia, viu?
Fiquei orgulhosa da tua indicação, resisto muito a esses selos, sabe? Mas uma amiga me fez mudar de idéia (e, com toda certeza, tu me farias mudar também). Já havia respondido esse questionário virtual. Está lá na minha janela. Meu enfoque foi bem cotidiano. Adorei perceber a tua profundidade na abordagem. Tu assim és.

Um beijo, querida!

Bel (Bebel)