segunda-feira, 17 de setembro de 2012

O Teatro Mágico e a Sociedade do Espetáculo


Teatro lotado, fãs fervorosos, uns com cara pintada e muitos somente esperando mais um banho de energia boa que O Teatro Mágico distribui nos seus shows.


É a segunda vez que vejo O Teatro Mágico em Florianópolis e de um show para o outro senti uma mudança brutal na qualidade musical da banda.


O show mostrado em Floripa no ultimo domingo foi o "Sociedade do Espetáculo".


Confesso que o começo do espetáculo me incomodou um pouco. Esperava já de cara as meninas nos panos, aquele monte de gente no palco o que não aconteceu. Lá pela quinta música, no intervalo de uma música para outra, uma voz masculina se fez ouvir "o outro estava melhor", era exatamente esta a minha sensação. Fernando Anitelli respondeu falando que respeita as opiniões: "Imagina se todos somente gostassem do amarelo? Mas te desafio a ficar até o final". E em seguinda veio a música "Nosso Pequeno Castelo" e aí o teatro veio abaixo.


A minha sensação era de que naquele começo todo mundo ficou meio surpreso...o público permaneceu sentado, o que se espera de um show em teatro, mas no outro show o público levantou na terceira música. Foi diferente sim. O que não tira em nada o brilho dessa trupe que faz um trabalho maravilhoso.


A minha sensação de "tá faltando algo" foi causada pelas aparições bem reduzidas das meninas nos panos, da ausência de outros elementos no palco e quem já viu um dos DVDs da trupe entende do que eu falo.


No show "Sociedade do espetáculo" as participações das bailarinas do pano se restringem a aparições em alguns pedaços de algumas músicas. Em outros shows elas estavam mais presentes, em músicas inteiras.
Uma mudança significativa para o meu olhar, mas é saudável mudar!


E o show foi impecável na musicalidade, na presença do palco de todos os músicos. Os arranjos cresceram em qualidade, O Teatro Mágico evoluiu muito.


No repertório várias músicas do CD que tem o mesmo nome do espetáculo e, claro, os sucessos "Ana e o Mar", "Anjo Mais Velho", "Pena" entre tantas outras consagradas pelo público que cultua o TM.


E isso realmente impressiona. Um fenômeno da Internet já que as músicas do TM não tocam em rádios, mas ecoa na rede ou na "nuvem" como Fernando fala. Eles tem não fãs, mas seguidores. A produção monta a lojinha em todos os shows e é sempre uma loucura comprar alguma coisa ali tamanha é a fila e a fome de ter algo do TM que os seguidores tem.


O Teatro Mágico defende a música livre e els são um exemplo de que é possível dar de graça o trabalho para ganhar nos shows. E é aquele papo, você pode baixar tudo na internet, mas fã que é fã vai comprar o CD físico também e eles sabem disso.


Foi mais uma noite de boa música e de alma alimentada pela bela poesia de Fernando Anitelli.
Parabéns ao TM mas, vai aqui um pedido aqui: não economizem na presença das bailarinas nos panos...se o teatro é Mágico boa dose dessa magia está nos movimentos aéreos que acompanham o ritmo das músicas...é lindo demais!


Valeu Orth Produções por trazer a trupe de novo a Floripa e que voltem sempre!!!!

2 comentários:

lola disse...

Muito azar: sentei ao lado do bebado q fez este e outros "comentarios" aos berros. Acho q palco pequeno restringiu muito sua ocupacao, mas garantiu proximidade c publico do tm (maioria universitarios). Realmente a banda mudou e a acho q pra melhor. Bis & abs vitor

Ligia Gastaldi disse...

O primeiro show que eu vi deles foi no mesmo palco, como o mesmo espaço. A diminuição dos elementos em cena pareceu ser a proposta do espetáculo mesmo. E a banda realmente é impecável!