sábado, 28 de maio de 2011

Ana Carolina e seu Ensaio de Cores!!!!

                            Fotos: Carlos Killian

Um time de musicistas de primeira linha acompanha Ana carolina em seu show "Ensaio de Cores":  Délia Fischer nos teclados, Lanlan na bateria e percussão e a violoncelista Gretel Paganini . Uma banda de mulheres e um formato que permite muitas variações.



Ana abre o show chegando ao palco tocando sua guitarra e Lan Lan na percussão tocando "Rai dasCores" de Caetano Veloso! Muito bonito.
E aí foi um desfile de emoção, músicas inéditas, sucessos da cantora e outros em vozes alheias como "Azul" de Djavan, numa versão linda somente com baixo, tocado por Ana. Teve também  "Entre tapas e Beijos" clássico sertanejo na voz de Leandro e Leonardo que fez parte de um  medley incluindo também "Feriado Master" e "O amor é rock". 



"Todas elas juntas num só ser " de Lenine, ganhou uma versão com a cara de Ana Carolina e sua voz forte.
Outro Medley incluiu "Força Estranha", "Claridade", "Só Fala em Mim" e "Prá Rua Me Levar".


Na Música "O violão" toda a banda assumiu seus violões e ficou maravilhoso.



Quem foi esperando só um desfile de sucesso assistiu e ouviu outra coisa: um show na maior parte intimista, mas forte. Claro o sucesso "Quem de nós dois" estava lá inteirinho, em uma nova versão.



A turnê ganhou esse nome para registrar também o lado pintora de Ana carolina. Junto ao show Ana aproveita para expor suas telas em arte abstrata. Parte da renda com a venda dos quadro ela destina para a Associação de Diabetes Juvenil (ADJ), uma entidade sem fins lucrativos que se dedica a disseminar conhecimento sobre diabetes. Ana Carolina é diabética e viu aí uma oportunidade para ajudar no esclarecimento da diabetes.



Eu sou fã de Ana Carolina, acho a voz dela uma coisa fora do comum, mas confesso que passei o show inteiro admirando a performance de Lan Lan. Ela é mestre nos temperos do ritmo. Já tocou com Cassia Eller, Marisa Monte entre vários outros artistas e faz parte da banda Moinho. Em um momento do show ela e Ana tocam pandeiro juntas e é de arrepiar. Sou fã também da Lan Lan.


Saí do show feliz por ver um trabalho tão bonito e tão bem preparado, mas claro que nem tudo são flores: o show "Ensaio de Cores", até pelo seu lado intimista, merecia um teatro (ahhh que falta faz o CIC). Digo isso porque boa parte do público é mal educada mesmo. Não calam a boca, não param de posar para fotos para registrar o momento facebook "ó eu estou aqui" e isso sempre me irrita. Mas enfim.... tudo se salvou pela qualidade de som que estava maravilhosa!

Ana fez um show e 1 hora e uns quebrados e quando voltou pro bis cantou apenas "É isso aí" deixando o público com vontade de quero mais e ela poderia ter tocado mais umas duas né? Mas enfim...de novo....

Valeu pela noite de boa música.

O show foi uma parceria da RBS Eventos ( Luciana Fistarol e Jordana Silva comandam muito bem suas equipes) com a Orth Produções que dispensa comentários. Essa parceria ainda vai trazer muita coisa boa!
E eu torço para que nossa cidade tenha logo nosso Teatro do CIC de volta...alô governo!!!!!!

As fotos são do grande fotógrafo Carlos Killian, meu amigo querido que me cedeu as imagens captadas pela sensibilidade de sua lente!!!! Obrigada, assim esse blog fica um pouco mais profi!!!!!

domingo, 22 de maio de 2011

A banda mais bonita da cidade e seu clipe "Oração"

Na semana que passou esse clip viajou por vários perfis do Facebook.
Muita gente compartilhando e elogiando.
E realmente é um belíssimo clipe, gravado em plano sequência de áudio e vídeo, ou seja, direto, numa tacada só. A concepção e a direção é de Vinícius Nisi.
O que mais me encanta é que o clipe conseguiu passar a sensação de uma verdadeira oração e no fim a gente fica com a vontade de sair pulando.É um banho de energia boa....como deve ser uma orção!!
Parabéns a essa turma dp Paraná!
Com vocês.....

[ORAÇÃO - Leo Fressato



Meu amor essa é a última oração
Pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na dispensa


Cabe o meu amor!
Cabe em três vidas inteiras
Cabe em uma penteadeira
Cabe nós dois

Cabe até o meu amor
Essa é a última oração pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na dispensa

Cabe o meu amor!
Cabe em três vidas inteiras
Cabe em uma penteadeira
Cabe nós dois...]

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Palavras....




Amo quando encontro músicas assim: instrumental maravilhoso e uma letra poderosa!
"Palavras" com Vanessa Da Mata é assim...

(..)"escolha os versos para ser meu bem e não ser meu mal" (...)

domingo, 15 de maio de 2011

Família Costa e a arte da alegria de viver!!!!

Hoje vou falar de uma família que eu amo: a família "Costa"!!!!!
Êta família alto astral que gosta de festa e música! Não é à toa que foi dessa família que sairam as bandas "Gente da Terra", "Dazaranha" e "Tijuquera" isso sem falar nas centenas de primos e amigos que tocam e cantam em rodas de samba por aí. Por isso tudo, festa nesta família é acima de tudo uma festa musical.
Faz alguns anos que tenho a honra de participar de algumas festas da família Costa no sítio do "Tio Amaro".
Ontem, sábado, foi festa de aniversário do Rafinha do Amaro.


Rafinha está moranbdo em Brasília, mais um motivo para a festa ter um sabor ainda mais especial.
Chegamos eu e Eveline no sítio, não eram 21 horas e quando chegamos caiu o mundo de água. Eu cheguei na festa totalmente encharcada mas olha a recepção:


  
Fácil de esquentar assim né. O "Tio Amaro", sempre um amor, queria até trazer toalha pra gente se secar, mas nem precisou: bastou uma cerveja gelada e uma carne muito bem assada pelos churrasqueiros avaianos que o corpo recuperou a temperatura. 
Inacreditável a energia desse povo.
Olha a bagunça na hora do parabéns!


  
E muita música boa rolou durante a noite:
Iara Guermer cantou sambas




Poeta cantou uns Wando e Fagner no maior estilo romântico



DaVila atacou de Caetano e afins


e assim seguiu a noite.



Alceu nosso querido Odillio sempre uma companhia maravilhosa...o engraçado era ele nos apresentando os 1.378 primos....sim porque quando eu penso que conheço todo mundo brota mais uma centena de primos rsrsrs e todos na mesma energia e simpatia.



Por isso deixo aqui minha homenagem a essa família de manezinhos musicais.
Cada vez que participo um pouco do convívio de vocês tenho uma lição do que é "bem viver".
Porque não importam os problemas, as perdas...vocês sempre mostram que vale a pena estar entre amigos e familiares e eu sempre digo: amizade é nosso maior tesouro!

Obrigada a vocês!



Parabéns Rafinha...e volta logo pra Ilha porque a gente sente falta do teu astral por aqui!!!!!

domingo, 8 de maio de 2011

Roberta Sá e sua Reza musical!!!!

Acabei de chegar de um dos mais belos shows que já tive o prazer de ver: Roberta Sá - "Quando o canto é reza!"
Nome apropriado porque aquilo foi uma reza à qualidade, talento e uma voz impecável!
Quando as luzes do Teatro do Centro de Eventos da UFSC se apagaram, as cortinas fechadas e uma voz, à capela, enche o ambiente! Roberta Sá começa a cantar e em seguida é acompanhada por um vilão....as cortinas se abrem e estão lá os músicos.
Foto: Lisandra Nienkoetter

Quando ela entra, vestida de branco, com um anel em cada mão em formato de flor o ambiente passa a ser dela. E a partir daí foi um desfile de violões, percussão e uma voz forte e afinadíssima.
Quando o canto é reza é uma homenagem ao compositor Roque Ferreira e que belas canções!
Letras assim:
(...)"O amor tem essa história
Se bate já quer entrar
Se entra não quer sair
Ninguém sabe explicar
O meu amor é passarinheiro
Ele só quer passarinhar
Seu beijo é um alçapão
Seu abraço é uma gaiola
Que prende meu coração(...)"
                                  [Água da minha sede/Roque ferreira e Dudu Nobre]


Todas as músicas ganharam os arranjos poderosos dos músicos do Trio Madeira: Marcello Gonçalves, Zé Paulo Becker e Ronaldo do Bandolim.O disco foi fruto de três anos de pesquisas de Roberta Sá e do Trio Madeira Brasil, com produção de Pedro Luís e direção musical de Marcello Gonçalves. É uma mistura de ritmos brasileiros: afoxé, candomblé, Coco, Maxixe, samba...simplesmente maravilhoso!
O show ainda ganha o reforço de dois percussionistas o que faz ficar ainda mais pulsante.
A parceria com Roque Ferreira começou em 2004, quando Roberta estava lançando seu primeiro trabalho. Logo, logo ela pediu uma música ao compositor que lhe mandou várias e assim nasceu o embrião do que viria a ser, mais tarde, o terceiro trabalho de Roberta.

No show em Floripa ela mostrou o repertorio desse belo trabalho. Com um jeito moleca e sabendo muito bem como dominar um palco. Roberta dança brincando com os ritmos e quebradas dos arranjos. Sabe explorar a expressão das mãos e na música é simplesmente perfeita.

Foto: Lisandra Nienkoetter

A noite acabou com todos de pé dançando ao ritmo delicioso da música de Roberta Sá e o Trio Madeira.
Coisa boa poder ter o prazer de viver uma emoção assim.
Obrigada Eveline Orth pelo carinho de sempre e pelo profissionalismo mesmo quando tudo nesta cidade joga contra a produção cultural vc e sua equipe resitem, para nosso bem!!!!!

Em tempo: Roberta Sá é casada com Pedro Luis, do Monobloco que um dia antes arrasou no Floripa Music Hall. Eu não consegui chegar, mas Pedro Leite, Fabiano Marques me fizeram relatos que deixam claro que o show do monobloco, com 3 horas de duração, foi outro momento lindo. Com som perfeito e aquela batucada contagiante. Mais uma produção de Orth Produções. E se preparem porque vem uma lista de outros shows por aí a começar por Ana Carolina...já estou em concentração, porque não há nada melhor do que se banhar de boa música pra encher nossa alma de energia boa!
Salve!!!!!