segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Zélia Duncan no Floripa Tem!!!

Os shows na embaixada da praia Brava, do Floripa Tem, tem o cheiro do mar. E isso faz toda a diferença.
Luzes, efeitos, cenários são substituidos pela luz do fim da tarde, a brisa do mar e a simplicidade do verão.
E música na beira do mar tem um sabor especial...e como tem!

                   Foto: Franco Rodrigues

No ultimo domingo quem foi na Brava foi brindado com um show maravilhoso de Zélia Duncan e banda.

                                 Foto: Franco Rodrigues      
                      
Eu conheci o trabalho de Zélia desde o primeiro lançamento da cantora quando ainda assinava Zélia Cristina. Em uma das minhas visitas às lojas de discos vi, ouvi o LP, gostei e comprei.
Depois disso fiquei um tempo sem saber de nada novo até que um dia vendo o Esporte Espetacular, na Rede Globo, vi uma materia que foi sonorizada com a música "Nos Lençois Desse Reggae". Reconheci a voz na hora. Inconfundível né? Fui atrás e descobri que ela, então, passou a assinar Zélia Duncan e tinha lançado um novo CD.
Daí prá frente acompanho o trabalho dela, porque a a Zélia é uma das cantoras que canta músicas que tem muito a ver comigo.
Sempre que tenho oportunidade de vê-la ao vivo lá estou eu me abastecendo de energia boa!


                   Foto: Ligia Gastaldi

No show da Brava, Zélia mostrou um pouco de tudo que fez nestes 30 anos de carreira: desde "Não vá ainda", (tem uma gravação do Milton Guedes dessa música que também é linda)  até as músicas do ultimo CD lançado "Pelo Sabor do gesto".
E que banda!!!!
Na bateria uma catarinense, prata da casa cheia de talento, não é à toa que está em uma banda poderosa como esta.


                     Foto: Franco Rodrigues

Além das músicas dela, Zélia homenageou ídolos para que nunca morram, como ela mesmo disse: Cazuza, Renato Russo e Cássia Eller e foi na homenagem a Cássia Eller, olhando pro céu e fazendo o pedido "vamos cantar pra ela" que o coro das milhares de pessoas ganhou uma força linda.

Outro momento emocionante aconteceu na música "Verbos". Zélia explicou que fez essa música depois de ter recebido um e-mail de uma pessoa explicando que estava traduzindo as músicas dela para a linguagem gestual e isso a deixou muito feliz. Quando começou a cantar um rapaz inciou a liguagem dos gestos na platéia. Zélia chamou ele pro palco e com um gingado lindo cantou ao lado de Zélia na liguagem dos gestos.                   
Foi emocionante... na ultima parte Zélia largou o violão e ao lado do ilustre rapaz anônimo, também cantou em pura voz e gestos.  Sensibilidade dos grandes!

                      Foto: Paula Borges

Zélia ganhou muitos presentes dos fãs. Foi uma troca de carinho enorme!

 
 
                       Foto: Ligia Gastaldi

Show termina e o bis acontece com mais tres músicas, poderia ser tudo de novo porque quem estava ali não viu o tempo passar.
Uma grande tarde de domingo!

No fim de tudo Zélia recebeu várias pessoas na tenda que abrigava o camarim. Fui lá agradecer, momento fã !!!!


                          Foto: Franco Rodrigues

No dia seguinte, em resposta a uma foto publicada por mim no twitter Zélia respondeu;
"zdoficial Zélia Duncan @LigiaGastaldi - Vou lembrar por muito tempo!"
Quem estava lá  também Zélia.


No próximo domingo Dazaranha no palco da Brava, 17 hr em ponto, como sempre, outro ponto positivo para Paula Borges e sua equipe: pontualidade!!!
E o show da Dazaranha encerra essa temporada! Poderia ser uma temporada mais longa porque nossa ilha pede cultura assim, "de gratis", na beirinha do mar!!!!

domingo, 30 de janeiro de 2011

Jorge Ben Jor no Floripa Tem!

Foi mais um final de semana musical na ilha com o Projeto Floripa Tem bombando!!!                                                                               
Sábado o destino foi o P12, em jurerê internacional para ver Jorge Ben Jor.

Fotos: Ligia Gastaldi diretamente do celular!

Confesso que não sou loucamente fã de Jorge Ben Jor. Mas curto e tenho uma paixão, aí sim, pelo cd 23, que traz a participação de TIm Maia.
Mas, um show de Jorge Ben é sempre um grande show de energia!!!
E lá estava ele todo de branco, com a banda do Zé Pretinho quebrando tudo.


O P12 lotou!! Ele começou com vários pout pourris e dá-lhe sucesso. Fiquei pensando: Minha nossa já cantou tudo! Nada...depois ainda veio mais um set list de sucessos, não tem como não reconhecer que o cara é foda! Quando tocou "Pais Tropical" o P12 veio abaixo.

Depois cantou "Engenho de Dentro" , "WBrasil/Chama o sindico" e por aí foi....só sucesso!


Teve a sessão mulheres dançando no palco, meninas da platéia chamadas pelo Jorge e até canja de Zélia Duncan.

 Fotos Franco Rodrigues








A Cantora já estava na cidade para o show de domingo, aproveitando os frutos do mar e esse clima verão que a ilha proporciona.
Foi um fim de tarde e tanto!!!!

Domingo foi a vez de Zélia Duncan arrasar na embaixada da Brava no Floripa Tem. E dela sou fã!
Mas isso é assunto para outro post!!!!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Palavra

"E a palavra vem
Pequena
Querendo se esconder no silêncio
Querendo se fazer de oração
Baixinha com altura da intenção,
Da segurança
Vírgula, parênteses, exclamação
Ponto, pula linha, travessão"
                                                [fernando anitelli]


domingo, 16 de janeiro de 2011

Planeta em SC

Foi mais um fim de semana de Planeta Atlântida!!!
E toda vez que um planeta acontece eu entro em contato com mundos musicais muito diferentes, afinal, por ser um festival de música, o Planeta acaba unindo vários estilos.
Não gosto de todos e este ano quando divulgaram a lista de atrações só simpatizei com duas: Nando reis e Monobloco! Reflexo da idade rsrsrs: a gente vai envelhecendo e ficando meio fora de sintonia do que encanta essa nova geração colorida, universitária e afins... mas respeito.
Dos shows nacionais gostei muito do Monobloco (só dispensaria a parte de repertório com músicas de canarval tipo (...)ô coisinha tão bonitinha do pai (...), amei Nando Reis. Minha espectativa estava certa!! Mas reconheço que o sertanejo universitário agita a galera, o Restart fez mais do que eu esperava e o Charlie Brown Jr tem que vir sempre mesmo porque o Chorão é o "pastor" do planeta. Não vi ninguém, (nem a "sensação" do momento Luan Santana) dominar tão bem uma plateia. Foi o show mais cheio, mais vibrante e que mais envolveu a plateia. Não sou fã mas há que se reconhecer que o Chorão tem o poder!
Agora, o Planeta em SC precisa reconhecer os talentos da terra e abrir mais espaço para SC.
Particularmente, não gostei da versão dois em um: duas bandas dividindo um show.
Dazaranha merece um show inteiro só pra ela e em horário decente, lá pelas 23 hr ou meia noite. A banda tem público pra isso. Não perde em nada pra uma Chimarruts, por exemplo. Tá na hora de reconhecer isso!
Nego Joe merecia um show inteiro. Iriê merecia um show inteiro.
É uma barrerira a ser quebrada pelo evento.
No mais é isso: mistureba de estilos, gostos e público! E salve a diversidade!

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Amy Winehouse em Floripa!!!!

Em junho de 2009, fui na Pachá assistir ao que deveria ter sido um show da cantora Macy Gray.
Ela entrou no palco com mais de duas horas de atraso, completamente bêbada. Cantou 3 musicas e foi embora. O show acabou se transformando em caso de polícia. Lembro que na época muita gente dizia: "ahhh se fosse a Amy ainda era de se esperar!!"
Pois bem, 1 ano e meio depois a mesma Pachá recebe a própria: Amy Winehouse e ao contrário do que sempre se espera ela não só compareceu como foi pontual e fez um show de econômicos 60 minutos...mas arrasou na originalidade.

Ela veio a Floripa fazendo parte das atrações do "Summer Soul Festival" que aconteceu na Pachá no espaço Stage Music Hall. Um lugar bem gostoso para shows.


A noite começou com o show de Mayer Hawthorne. Para mim uma grata surpresa. Não conhecia nada do artista e amei o show. Músicas que lembram um pouco da era disco, dance e uma bela pitada de soul.
Mayer é compositor, cantor, DJ e multinstrumentista. Com certeza vou procurar conhecer o trabalho dele porque vale à pena.


Depois foi a vez de Janelle Monae. Essa eu conhecia pouca coisa, mas conhecia. Tem uma puta voz, dança muito bem e dizem os sites que foi aclamada pela crítica, quando estreou, como uma "diva" do soul.
O ultimo álbum, "The arch Android", lançado em 2010, também foi aplaudido pela crítica.
No show ela entrou com seu topete poderoso e saiu sem ele de tanto que dançou. Um belo show. Só dispensaria as evoluções vocais a cada final de música...isso cansa!

E por fim, às 00:45 da matina eis que aparece ela: Amy Winehouse, a verdadeira razão de todos estarem lá enfrentando aquele calor absurdo!


Amy não lança nada e nem faz shows ao vivo há 2 anos. Mas parece que 2011 vai ser o ano da volta. Tem um novo trabalho sendo produzido desde 2008 que deve aparecer a qualquer hora e ela voltou aos palcos. 
Para o show de Floripa veio direto do Rio de Janeiro para o palco de Jurerê.
E estava lá, com todos os seus trejeitos, inteira para que todos pudessem vê-la.
Coçando nariz, trançando as pernas, dando corridinhas de bailarina...bem Amy!


A impressão que me deu é que ela passeou pelo show como uma criança passeia no quintal de casa: despreocupada, sem firulas.
E boa parte dessa aura de louca é tipo. Não achei que estivesse doida, nem deu a impressão que ela cairia em algum momento (situações desejadas por muitos), mas isso não tira da cantora a aura de Amy! 



Entre uma música e outra ela conversava com os músicos como se decidisse ali o repertório, ou estava buscando uma dica de como começava tal música. Por dois momentos deixou o microfone com seus Backings, que aliás, deram um show a parte. 
Logo no começo ela saiu do palco e deixou o primeiro backing cantar uma música. Voltou e seguiu o baile com aquele olhar charmoso, mãos nos cabelos e reposicionando seu microfone a toda hora.


Mais algumas músicas e ela sede novamente o microfone agora para o backing Zalon Thompson, mas desta vez fica no palco sentada no praticável da bateria, balançando as pernas como se estivesse esperando a hora de brincar de novo. Em seguida corre para o microfone ao lado do outro backing e fica fazendo de conta que está fazendo backing.
Quando retoma seu espaço, ajeita os seios em seu vestido tomara que caia  e ouvindo as risadas do público lança aquele olhar como quem diz: hummmm não vou pagar peitinho não!!!!
Enfim, está aí uma artista nem aí pra nada.
Parecia que estava ensaiando se divertindo puramente.


Canta muito...não faz força pra soltar aquela voz maravilhosa! 
Muita gente criticou o show, achou curto, acharam ela toda errada, atrapalhada...eu digo: essa é a Amy e ponto.
Amei vê-la e ficava esperando os momentos entre uma música e outra para vê-la correndo de um lado pro outro como se estivesse brincando de roda.
É isso...Amy se diverte. Seu show não tem nada pre determinado, não segue um roteiro rígido. Cada show é uma surpresa...até pra ela!!!!
Por isso é tão original.
Se ela continua se drogando e bebendo isso é com ela...mas tomara que esses hábitos tão, digamos assim, viscerais, não a tirem mais do palco porque é muito gostoso ver Amy lá....
Destaque para a banda dela que é maravilhosa e para o cenário do palco: uma grande bandeira brasileira com o nome da artista ao lado!!! Lindoooooo


Parabéns a turma da "Em Voga" que trabalhou muito para organizar a presença da imprensa lá e show internacional é sempre uma nóia....parabéns meninas!

As fotos são do site http://www.musicasc.com.br/  vai lá e dá uma olhada no site...te muito mais fotos e assuntos interessantes!

E como é bom ver SC entrando no circuito internacional de shows!!!
Agora só falta os empresários também assumirem uma postura idônea porque sei que boa parte do público foi lesada ontem. Compraram camarote com direito a pista na frente do palco que não existia.
Leia aqui ó: http://tembandanova.blogspot.com/2011/01/calote-e-musica-show-da-amy-winehouse.html


Minha sugestão é que os lesados se unam e entrem com uma ação. Não dá pra aceitar isso e dar-se como vencido. É preciso respeito!!!!

sábado, 8 de janeiro de 2011

Reencontrando Pietá de Milton Nascimento

Esta sexta feira, 07 de janeiro, foi uma sexta feira de noite encalorada...coisa boa pra ficar de papo com amigas ao ar livre e foi isso que fizemos aqui em casa eu, Lisandra e Eveline!

E entre DVDs, papos e CDs me reencontrei com o trabalho de Milton Nascimento: Pietá!



Prá mim, melhor trabalho de Milton. E se não bastasse isso o trabalho foi lançado em 2003, um ano importantíssimo na minha vida!!! Portanto, marcou...me lembra coisas boas, época de redescobrir, de fortalecer ... muito bom!

E deste trabalho minha peça favorida é a música "Outro Lugar"...

Outro Lugar - Elder Costa

Cê sabe que as canções são todas feitas pra você
E vivo porque acredito nesse nosso doido amor
Não vê que tá errado, tá errado me querer quando convém
E se eu não tô enganado acho que você me ama também


O dia amanheceu chovendo e a saudade me contém
O céu já tá estrelado e tá cansado de zelar pelo meu bem
Vem logo que esse trem já tá na hora, tá na hora de partir
E eu já tô molhado, tô molhado de esperar você aqui


Amor eu gosto tanto, eu amo, amo tanto o seu olhar
Andei por esse mundo louco, doido, solto com sede de amar
Igual a um beija-flor, que beija-flor,
De flor em flor eu quis beijar
Por isso não demora que a história passa e pode me levar
E eu não quero ir, não posso ir pra lado algum
Enquanto não voltar
Não quero que isso aqui dentro de mim
Vá embora e tome outro lugar
Talvez a vida mude e nossa estrada pode se cruzar
Amor, meu grande amor, estou sentindo
Que está chegando a hora de dormir.

Engraçado como a gente acaba reencontrando músicas justamente quando elas têm muito a dizer sobre o que se vive!!!!

Prá quem não conhece recomendo...é linda!

[Não achei nenhum vídeo decente pra linkar aqui então...o negócio é ir atras da música mesmo!!!]

domingo, 2 de janeiro de 2011

Novo ano!!!


Comecei meu novo ano perto do mar, sob uma chuva linda de fogos, com amigos que amo e com o som catarinense = perfeito!!!!
É bom começar um ano assim!

A passagem de ano para mim é, antes de mais nada, um simbolismo. Não é uma virada de um dia 31 para o dia 01 que vai mudar uma vida ou fazer tudo dar certo. Mas essa energia no ar tem poder e se a gente se concentrar nela e reafirmar nossas intenções acredito que pode fazer a diferença.
Na verdade a gente nem percebe, mas é na virada que a gente para e pensa na nossa vida, refaz planos, reafirma desejos...enfim...fazemos um balanço, olhamos para nós.
O grande desafio é fazer isso sempre. Ter sempre um olhar atento ao que queremos e lutar por isso.
E é isso que desejo a todos que me acompanham por aqui: se escutem!!


E que venha o 2011!!!