segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Amy Winehouse em Floripa!!!!

Em junho de 2009, fui na Pachá assistir ao que deveria ter sido um show da cantora Macy Gray.
Ela entrou no palco com mais de duas horas de atraso, completamente bêbada. Cantou 3 musicas e foi embora. O show acabou se transformando em caso de polícia. Lembro que na época muita gente dizia: "ahhh se fosse a Amy ainda era de se esperar!!"
Pois bem, 1 ano e meio depois a mesma Pachá recebe a própria: Amy Winehouse e ao contrário do que sempre se espera ela não só compareceu como foi pontual e fez um show de econômicos 60 minutos...mas arrasou na originalidade.

Ela veio a Floripa fazendo parte das atrações do "Summer Soul Festival" que aconteceu na Pachá no espaço Stage Music Hall. Um lugar bem gostoso para shows.


A noite começou com o show de Mayer Hawthorne. Para mim uma grata surpresa. Não conhecia nada do artista e amei o show. Músicas que lembram um pouco da era disco, dance e uma bela pitada de soul.
Mayer é compositor, cantor, DJ e multinstrumentista. Com certeza vou procurar conhecer o trabalho dele porque vale à pena.


Depois foi a vez de Janelle Monae. Essa eu conhecia pouca coisa, mas conhecia. Tem uma puta voz, dança muito bem e dizem os sites que foi aclamada pela crítica, quando estreou, como uma "diva" do soul.
O ultimo álbum, "The arch Android", lançado em 2010, também foi aplaudido pela crítica.
No show ela entrou com seu topete poderoso e saiu sem ele de tanto que dançou. Um belo show. Só dispensaria as evoluções vocais a cada final de música...isso cansa!

E por fim, às 00:45 da matina eis que aparece ela: Amy Winehouse, a verdadeira razão de todos estarem lá enfrentando aquele calor absurdo!


Amy não lança nada e nem faz shows ao vivo há 2 anos. Mas parece que 2011 vai ser o ano da volta. Tem um novo trabalho sendo produzido desde 2008 que deve aparecer a qualquer hora e ela voltou aos palcos. 
Para o show de Floripa veio direto do Rio de Janeiro para o palco de Jurerê.
E estava lá, com todos os seus trejeitos, inteira para que todos pudessem vê-la.
Coçando nariz, trançando as pernas, dando corridinhas de bailarina...bem Amy!


A impressão que me deu é que ela passeou pelo show como uma criança passeia no quintal de casa: despreocupada, sem firulas.
E boa parte dessa aura de louca é tipo. Não achei que estivesse doida, nem deu a impressão que ela cairia em algum momento (situações desejadas por muitos), mas isso não tira da cantora a aura de Amy! 



Entre uma música e outra ela conversava com os músicos como se decidisse ali o repertório, ou estava buscando uma dica de como começava tal música. Por dois momentos deixou o microfone com seus Backings, que aliás, deram um show a parte. 
Logo no começo ela saiu do palco e deixou o primeiro backing cantar uma música. Voltou e seguiu o baile com aquele olhar charmoso, mãos nos cabelos e reposicionando seu microfone a toda hora.


Mais algumas músicas e ela sede novamente o microfone agora para o backing Zalon Thompson, mas desta vez fica no palco sentada no praticável da bateria, balançando as pernas como se estivesse esperando a hora de brincar de novo. Em seguida corre para o microfone ao lado do outro backing e fica fazendo de conta que está fazendo backing.
Quando retoma seu espaço, ajeita os seios em seu vestido tomara que caia  e ouvindo as risadas do público lança aquele olhar como quem diz: hummmm não vou pagar peitinho não!!!!
Enfim, está aí uma artista nem aí pra nada.
Parecia que estava ensaiando se divertindo puramente.


Canta muito...não faz força pra soltar aquela voz maravilhosa! 
Muita gente criticou o show, achou curto, acharam ela toda errada, atrapalhada...eu digo: essa é a Amy e ponto.
Amei vê-la e ficava esperando os momentos entre uma música e outra para vê-la correndo de um lado pro outro como se estivesse brincando de roda.
É isso...Amy se diverte. Seu show não tem nada pre determinado, não segue um roteiro rígido. Cada show é uma surpresa...até pra ela!!!!
Por isso é tão original.
Se ela continua se drogando e bebendo isso é com ela...mas tomara que esses hábitos tão, digamos assim, viscerais, não a tirem mais do palco porque é muito gostoso ver Amy lá....
Destaque para a banda dela que é maravilhosa e para o cenário do palco: uma grande bandeira brasileira com o nome da artista ao lado!!! Lindoooooo


Parabéns a turma da "Em Voga" que trabalhou muito para organizar a presença da imprensa lá e show internacional é sempre uma nóia....parabéns meninas!

As fotos são do site http://www.musicasc.com.br/  vai lá e dá uma olhada no site...te muito mais fotos e assuntos interessantes!

E como é bom ver SC entrando no circuito internacional de shows!!!
Agora só falta os empresários também assumirem uma postura idônea porque sei que boa parte do público foi lesada ontem. Compraram camarote com direito a pista na frente do palco que não existia.
Leia aqui ó: http://tembandanova.blogspot.com/2011/01/calote-e-musica-show-da-amy-winehouse.html


Minha sugestão é que os lesados se unam e entrem com uma ação. Não dá pra aceitar isso e dar-se como vencido. É preciso respeito!!!!

4 comentários:

Ana Corina disse...

Oi amada, fui nos dois shows citados por você e assino embaixo. No da Macy, pegamos o $$ de volta e fiquei tão p. que nunca mais tive vontade de ouvi-la. No da Amy, achei que saí no lucro, kkk. Ela estava com aparência saudável. Cambaleante, sim. Mas estava lá. Só achei um pouco de falta de respeito essas saídas do palco e as músicas que ela botou na mão dos backings, afinal, eu estava lá pra vê-la. Mas tudo bem, só da mulher estar viva e eu sequer ter precisado sair da Floripa para assisti-la já foi excelente. E, louca ou não, o talento é incontestável e absurdo.

Beijoca!

Mauricio disse...

Não tava doida? Aaaaa, para né Lígia, aquelas coçadas no nariz eram o q? Renite? hahahaha
Tava doidona sim, mas na real, isso não tem nada a ver, o importante é que ela conseguiu fazer o show. Meio Tim Maia, é verdade, mas conseguiu.

Ligia Gastaldi disse...

Vai que ela estivesse com renite né, mauricio, rsrsrsrsrs...mas claro...de cara ela não estava, só que para o bom estilo Amy, ela estava ótima!!!
Eu já gostava dela, virei fãzona!!!!

Carla Ruthes disse...

Oi Lígia! Também fico imensamente feliz por Florianópolis estar entrando na rota dos grandes shows, a cidade e seus habitantes merecem. Ao mesmo tempo me preocupa a falta de responsabilidade que as empresas lidam com o público pagante, você bem sabe que nenhuma empresa, muito menos artistas gostam se ter seus nomes ligados à tramóias... Então não só por este motivo me sinto na obrigação e com o direito de zelar por mim mesma, pela justiça. O que fizeram com o consumidor é um absurdo, venderam uma coisa e quando chegamos lá era outra. Uma pena, uma falta de responsabilidade e respeito com as pessoas. O que posso dizer que é bom, é que muitos estão dispostos a não deixar este assunto para trás, estão em busca dos seus direitos. E muito devo agradecer às mídias digitais, que estão sendo alicerce e dado incrível apoio aos lesados. Obrigada a você e a todos os outros, vamos ver no que vai dar! C.