segunda-feira, 21 de junho de 2010

Uma reflexão sobre a Copa de Dunga!

E mais uma copa está em andamento.
No Brasil, é o momento maior de ufanismo, onde o País se veste de verde/amarelo e 90% da população opina, se interessa, defende o país. 
Ahhh se essa participação fosse assim, tão intensa, no momento eleitoral...talvez aqueles que fazem da política uma forma de levar vantagem pensassem melhor antes de aceitar propina e dar "aquele jeitinho" para se dar bem às custas dos eleitores.
Enfim...voltando ao futebol...
Nossa seleção estreou mal, fez uma segunda partida melhor  jogando contra a violência e o descaso do juiz.
Coisas do futebol.
Mas o que tem me espantado é o comportamento do treinador Dunga. Ele tem todo o direito de não sorrir nem de ser simpático. Tem todo o direito de esconder treinos e informações. Mas ele tem que saber que quanto mais esconde, mais ele vai ter que saber lidar com a especulação.  E a especulação prevê erros, exageros, assim como o comportamento do treinador. A chance dos erros acontecerem dos dois lados é muito maior.
Assistindo a coletiva do treinador da nossa seleção, ao vivo, depois do jogo contra Costa do Marfim,  fiquei com vergonha: além de falar mal seu próprio idioma, Dunga foi grosseiro quando não se controlou e começou falar palavrões, mesmo que sussurrando, mas captados pelos microfones. Estava xingando um repórter, acho que era da Globo, que deve ter feito alguma cara de dúvida ou sei lá o que para ele.
O reporter esportivo da ESPN definiu muito bem no twitter:
"Dunga demonstra desequilibrio, arrogância, despreparo que vai além das agressões ao português. E não se trata só de alguém contra a Globo.
Críticas ao trabalho de um técnico de seleção ou time grande, a um ministro, prefeito, presidente, ator, são inerentes a tais atividades. Não devem ser levadas para o lado pessoal. Quem não quer conviver com elas deveria se esconder em casa e também renunciar aos elogios,ora " 
É isso.
Ele está lá representando um país. Com uma carga monstro nas costas, mas deve sim dar explicações.
Se ele queria trabalhar na dele, sem ser interrogado, sem ter opiniões contrárias às razões que levam ele a tomar essa ou aquela decisão, então deveria treinar um time do bairro onde mora, nas peladas de fim de semana....e ainda ssim teria que dar explicações....rsrsrs
Escalação sempre tem suas críticas e eu acho que isso sim é uma decisão que só cabe ao treinador, é ele quem vai trabalhar com a equipe portanto, é ele quem tem que acreditar em quem chama.
Mas desrespeitar o telespectador, isso não é papel do treinador.

Nenhum comentário: