quarta-feira, 1 de outubro de 2008

ZECA BALEIRO NO ITAPEMA CONVIDA!!!

Acabei de chegar do evento "Itapema Convida", uma proposta brilhante da rádio Itapema FM dirigida por Pedro Leite.
A idéia é levar um músico conhecido nacionalmente e que tem seu trabalho rodando na Itapema para perto do público. Em um ambiente descontraído o artista faz um "showcase" com um belo bate papo comandado por Pedro Leite. Os convidados têm a chance de ver um show intimista e ainda podem fazer perguntas.
Hoje foi a vez do Zeca Baleiro. Que cara maravilhoso. Super à vontade e disponível tanto que o papo e a música ultrapassaram duas horas. E como fala...caraca...muito bom de papo.
Falou sobre início de carreira e antes dela quando se aventurou em um comércio de balas e doces (o que lhe rendeu o apelido 'baleiro') e que pela total falta de preparo faliu. Falou do início da carreira e de momentos especiais, do seu gosto musical, do ultimo trabalho e de outros projetos que estão a caminho como um CD para crianças.
Longe de mim tentar lembrar de tudo, mas alguns momentos foram especialmente bons.
Quando perguntado sobre os cuidados com a voz e se ele teve que trabalhar a voz ele falou:"ahh sim, fiz muitos tratamentos, foram doses e doses de conhaque vagabundo prá chegar onde estou".
Também falou de uma de suas músicas novas que faz uma alusão a chatice do "toca Raul"...mas ele admitiu: "fiz a música para me livrar e acabei criando um monstro". Sim porque agora todo mundo fala o "toca Raul" para ele tocar a música e nesta noite não foi diferente.
Comentou também sobre um comentário que Caetano fez sobre a música "lenha".
Na verdade Zeca falou que ele não queria ter gravado essa canção, acabou cedendo a um pedido da gravadora e negociou "gravo esta se eu poder gravar outras três que eu quero muito"...e assim foi. Gravou e foi sucesso, mas ele particularmente não acha uma bela canção. O fato foi que, como muitas vezes acontece, um jornalista perguntou ao Caetano Veloso sobre a tal música e caetano disse que o Zeca jamais deveria ter gravado, porque é uma música fraca de rima pobre. Zeca falou que, na época, ele achou curioso Caetano falar aquilo quando justamente na mesma matéria elogiava outros artistas populares com rimas muito mais pobres ou sem nenhuma. Ele tomou a iniciativa de escrever um e-mail para o Caetano comentando isso. Caetano lhe respondeu pedindo desculpas e dizendo que na verdade só foi publicado uma parte da resposta, que ele tinha falado antes que Zeca era um grande compositor e que já escreveu coisa melhor.
Bom explicada a situação Zeca cantou a música para o público ali presente que o acompanhou durante a música toda. Quando terminou a música ele falou: "quer saber? Admiro o Caetano mas ele que se foda!"
Ele ainda comentou seu gosto musical, disse que admira tudo porque sempre há bons trabalhos em todos os gêneros. Quase morou em Floripa, mas acabou em São Paulo, por enquanto.
Bom, tudo foi gravado pela TVCOM e vamos fazer um ou quem sabe dois especiais para mostrar como foi esse encontro maravilhoso entre Zeca e os convidados da Itapema.
Aguradem que em Dezembro estará no ar!

Um comentário:

Bel disse...

Ligia, que sorte a tua! Sorte, não. Merecimento...tens uma linda história em Floripa e nesse circuito da música. Mereces.
Fui a um show do Zeca há uns 13 anos... foi lá num bar antes da subida do Morro que leva à praia Mole, no final da Lagoa.
Um grande show e ele se mostrou exatamente como relatas: inteligente, genuíno e muito acessível. Tenho uma frase escrita dele num autógrafo e guardo até hoje. Eu que nem sou disso, mas admiro-o profundamente. Um tantinho menos que o Arnaldo Antunes, mas ele é um artista real,criativo e inteiro.
Bom saber que ele mantém sua essência intacta.
Vou me relembrar muitas coisas por aqui. Ô Blog bom...
Um beijo, Bel