sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

2016!!!!






O que falar de 2016, hein?

Lembro que em 2014 eu escrevi um post e coloquei o título, "2014: eu sobrevivi."

Pois bem, esse título caberia bem prá 2016.

Tanta coisa aconteceu... um ano difícil, como sempre é difícil amadurecer. E acho que 2016 trouxe muitas oportunidades para que a gente pudesse amadurecer.


Recebemos as olimpíadas e vimos que somos capazes de fazer bonito em organização e competência. Vimos que o verdadeiro espírito olímpico faz a diferença e que os atletas paralímpicos são os mais fodas de todos. Deveriam receber a mesma valorização dos atletas olímpicos tidos como "normais".


Vimos a maior crise econômica e política em nosso País. 

Votação do impeachment, uma vergonha alheia.
O próprio impeachment, um desrespeito à democracia. Não sou PT, (aliás, não tenho partido) não concordo com o que Lula em cia fizeram com o País, mas defendo a democracia. Tinham que sair pelo voto. E é aí o maior aprendizado do ano: tivemos a certeza que ainda não sabemos votar quando reelegemos muitos políticos corruptos. 

Vimos muito ódio em redes sociais e em manifestações. Vivenciamos muitas tragédias...perdemos referências culturais e nós, os catarinenses, perdemos colegas e ídolos em um acidente aéreo difícil de engolir.


Mas aí, onde está o aprendizado?

Eu digo que está em olhar prá tudo isso e ver que só a gente pode mudar o curso da história. Não adianta só ver o defeito no outro, a possibilidade de mudança no outro...aí meu caro, nada vai mudar mesmo.
Se cada um de nós fôssemos justos, honestos, não haveria corrupção por que não haveria a quem corromper.
Não dá pra ir para uma manifestação exigir justiça, fim da corrupção se você fura fila, não dá a vez no trânsito, sempre tenta "dar um jeitinho" para conseguir alguma vantagem. 
A mudança começa por nós. E esse foi o maior recado de 2016.

Para minha vida, 2016 foi um bom ano.

Me dediquei a fazer o que gosto e com quem eu gosto. Fiz novos amigos, descobri que estou na fase bem mais diurna que noturna e me entendi muito mais.
Vivi um dos momentos mais difíceis na minha profissão com a cobertura do acidente envolvendo os jogadores do time amado da Chapecoense e nossos colegas de profissão e com isso levei como lição aproveitar ainda mais meus dias, meus amigos, meus amores, minhas paixões.  Me deu uma vontade imensa de ser melhor para mim mesma e aí está uma meta que já estou seguindo: respirar mais, pensar mais, ouvir mais. E falando em profissão, amadureci profissionalmente, passei a ter um olhar mais realista mesmo sendo apaixonada pelo que faço.

2017 está chegando como alívio para muitos, mas eu digo que será outro ano forte, só que para quem prestou atenção em 2016 e aprendeu, com certeza, será um ano melhor sim.

Eu, particularmente, adoro anos ímpares então começo o ano com uma dose a mais de carinho por ele e aí já é meio caminho andado.

Feliz ano novo turminha! 

Que possamos ser mais sinceros com a gente mesmo, mais fiéis a nós mesmos e que possamos dar o devido valor a dádiva que é "estar vivo"!!!
Bora ser feliz porque ninguém está aqui para sofrer!!!!







Nenhum comentário: