domingo, 10 de agosto de 2014

Zeca Baleiro e Zélia Duncan


Fui no show que reúne Zeca Baleiro e Zélia Duncan. E sabe aquele show "delícia"? Pois é...foi assim...duas vozes que massageiam nossos sentidos juntinhas. Não tinha como ser diferente...o show passou voando e no fim eu queria voltasse ao início.

A ideia de estarem juntos no palco, segundo eles,  surgiu em um projeto que não vingou. Eles foram convidados para dividir o palco em um projeto que acabou não saindo dos planos, mas eles gostaram tanto da ideia que resolveram ir adiante para nosso deleite.

 
No show eles misturaram sucessos da carreira de cada um com novas composições e ainda músicas que eles curtem. A abertura já foi pra me matar, começaram com "Pássaro" de Sá e Guarabyra e aquelas duas vozes cantando essa pérola da nossa música provocou um delírio interno na pessoa aqui rsrsrs
Outra música alheia que ficou divina com eles foi "Mulheres", conhecida na voz de Martinho da Vila.

E entre as novas "Fox Baiano" entrou pra lista das músicas que me traduzem. A música nasceu da letra de Galvão, o compositor de muitas pérolas dos Novos Baianos e aí não poderia ser diferente: uma letra que tem um ar de "viagem" mas que fala com sabedoria de como deve ser uma vida completa, com sonhos, sofrimentos e a arte de selecionar o queremos. Gravei porque quando eles falaram que a letra que eles trabalharam para fazer música era do Galvão, eu sabia que vinha viagem das boas. Transcrevi aqui...

"Encontre só com quem no mínimo lhe queira bem
Vá na boa pela sombra e sol só à beira mar
Um sorvete às três da tarde, à noite lua de mel
Com as estrelas lá no céu
As roupas moram no armário mas preferem a viagem
O silencio ama a fala
Quem cala contou pra mim
E o sonho é eterno, praticar é que são elas
É na cabeça que o coração mora
E a flor mais bela é a do jardim
Escreva lá no seu caderno
Que sofrer não é tão ruim"

O show teve esse tom. Além de toda a musicalidade eles passaram uma harmonia entre eles, bom humor, leveza... ahhh o bem viver!!!
Saí do teatro levitando...feliz por ter tido o prazer de ter visto e ouvido esse encontro. Estou, desde já, aguardando ansiosamente pelo CD, DVD deste show... é muito bom ter esses dois seres juntinhos, numa dose única.
 


À minha amiga Eveline Orth um agradecimento especial pelo convite, mas principalmente por ser incansável no desafio de trazer por bons espetáculos a uma cidade que carece de lugares dignos para shows assim.
Enquanto isso o teatro da UFSC continua fechado para eventos externos por causa de uma política burra de uma reitoria que esquece que um dos papeis de uma Universidade é fomentar a cultura em sua comunidade. Nem shows locais acontecem lá...sinceramente? Uma vergonha.

Nenhum comentário: