sábado, 26 de fevereiro de 2011

Djavan com show Ária em Florianópolis

Djavan trouxe seu novo show a Floripa: Ária!
O local foi a Venice, nova casa noturna na SC 401 que agora, prontinha, se tornou mais um belo espaço para shows. Com mesas, pista e camarotes tem capacidade para cerca de 2mil pessoas e um estacionamento enorme. Só precisa o público aprender a se comportar mas isso falo em seguida.

O SHOW

Djavan apareceu de terno e gravata em sua versão social. Com uma banda maravilhosa mesclou músicas antigas, grandes sucessos e algumas do seu ultimo CD "ÁRIA" que é um CD de intérprete.


Segundo ele a ideia de gravar um CD interpretando músicas de sua memória afetiva  é uma homenagem ao começo de sua carreira ,que completa 35 anos, quando era crooner. A Música "sabes mentir" por exemplo, ele conheceu através da mãe dele que era fã de Angela Maria. Gravou também o clássico do Frank Sinatra "fly me to the moon". Tem ainda "palco" e outras belas cancções que marcaram a vida deste grande cara da nossa música.
Eu, particularmente, prefiro Djavan cantando suas próprias músicas. Mas aquela voz é "aquela voz" né. Fica bem em todas as músicas.
E logo no começo do show lascou "lambada de serpente" que adoro. Depois teve "flor de lis", "faltando um pedaço", "samurai" e muitas outras...além de algumas músicas gravadas no "Ária".

Marcos Suzano na bateria e percussão foi um show à parte. Sou fã dele.


E djavan envelhece mas sua voz continua lá, linda!
Está mais solto, dançando, envolvendo toda a plateia.


Teve os momentos com seu banquinho e violão também.


Um show lindo!!!!


HORA DO XINGAMENTO
Fiquei muito irritada durante o show. Definitivamente, o público em Floripa ainda não sabe se comportar em shows fora de teatro. Casas como o Floripa Music Hall e a Venice, permitem que o público fique em mesas, camarotes e aí tudo vira festa. Gal Costa no show no Floripa Music Hall, chegou a parar e pedir silêncio o que não adiantou muito. Também vi Maria Gadu no Floripa e foi a mesma merda.
Parece que é assim; "ó hj tem show do Djavan na Venice. - Mas quem é Djavan? -Nãos ei, mas vai ser uma noite concorrida, vamos lá marcar presença" é a única explicação que vejo paras as pessoas ficarem rindo alto, berrando, fazendo palhaçada durante uma música como "faltando um pedaço". Falta de educação e de respeito com quem vai lá pela música. 
Tinha um camarote com várias pessoas conhecidas no meio político e social  que se vc perguntar que músicas ele cantou não vão saber, acho que nem vão lembrar como o artista estava vestido.
Teve um momento que Djavan estava "tentando" explicar o processo de escolha das músicas do novo trabalho que várias pessoas chegaram a pedir para que os festivos calassem a boca. Mas nada adiantou.
Que coisa!
Sei que tem uma boa dose de chatice da minha parte, mas prá que ir num show de música se não para ver e "ouvir" o show? Enfim... isso não deve mudar tão cedo porque é uma questão de educação.
Por isso lamento muito que não tenhamos um teatro decente na capital para receber um show desse porte. Vergonha alheia desses governos que não fazem NADA pela nossa cultura.

Obs: as fotos são da minha amiga Maria Rosa de Souza

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Art Project no Estação Embratel

E o Floripa Tem deu lugar ao Estação Embratel na Brava. O detalhe é que são fins de semana somente com som de Santa catarina.
E neste ultimo domingo foi a vez da banda Art Project. Já falei deles aqui.


                                          Foto: Marcos Campos
Depois de conhecer o trabalho deles pela internet, vi eles ao vivo no programa Na Pilha e me surpreendi. Sonzeira.
Ontem vi o show deles na Brava e foi lindo!

Em menos de um ano essa turminha já conseguiu mais de 40 mil acessos no site, em 100 países diferentes.
Eles fazem uma bela união entre música, surf e skate. E com a surf music com pitadas de rap já são trilha sonora de filmes de esportes radicais e assim vão levando o som país a fora!

Quer conhecer mais: Vai lá http://www.artprojectfloripa.com/fr_home.cfm  todas as músicas estão disponíveis para dowload.

Café da Corte: música e história em São José!

Sábado foi noite para reencontrar o samba.
Fui com meus amigos Lisandra e Alceu (nosso querido Odílio) para São José, no bar "Café da Corte".
Que lugar maravilhoso!!! Olha só o astral da turminha!



O Café da Corte é a realização de um sonho de um grande amigo meu, dos tempos de adolescência em Concórdia, Rodrigo Flores! Ele já havia investido neste ramo de bar e música na própria cidade natal, Concórdia. Mas a proposta era ousada para a cidade, então ele fez as malas e veio pra região de Florianópolis.
Em São José, encontrou o lugar perfeito para a realização do sonho: um casarão antigo, enorme e à beira mar.
O Café da Corte fica no centro histórico de São José.
O casarão construído por volta dos anos de 1800, era conhecido como Solar Neves. Foi alí, segundo conta a história,  que em 1845 D. Pedro II e Teresa Cristina se hospedaram quando visitaram a região.
Agora o lugar promete entrar para a história novamente, mas como sede de um dos melhores bares de música brasielira da região da grande Florianópolis.



O casarão foi restaurado e a decoração é um detalhe a parte: um bom gosto que impressiona. Peças antigas e novas se misturam a detalhes em artesanato.


                                        Detalhe em um dos quadros no banheiro feminino!

E, claro, referências aos nossos grandes compositores brasileiros.


                                           Vinícius de Moraes registrado na parede do bar

Na parte de fora, gazebos e ambientes deliciosos tomam o espaço até chegar ao mar.
No serviço, o bar oferece um cardápio delicioso e o atendimento é nota mil!
No cardápio musical, som ao vivo e de qualidade.



No sábado presenciamos um show delicioso de Rodrigo Piva com participação de Juliana Moura. No baixo, meu amigo Jorge Lacerda e na batera, Marcelo Vieira.



Piva lançou recentemente o CD "na garganta do artista" lindo...boa música!
No repertório de sábado, além das músicas próprias, clássicos do nosso bom samba. Deu até pra dançar....coisa boa!
Nos intervalos da música ao vivo, entra em ação o acervo maravilhoso de DVDs escolhidos a dedo por Rodrigo com o melhor do samba. Ontem teve Casuarina, Paulinho da Viola...tesouros musicais.

E no fim da noite um bom papo na beira do mar devidamente instalados em bancos de jardins.

Olha, quem não conhece recomendo: Café da Corte, no centro histórico de São José.

                    

                       E um brinde a amizade!!!




Detalhe: as fotos estão bem mais ou menos porque tirei do celular...desculpa ae!
mas se quiser ver fotos beeeeemm melhores vai lá http://www.facebook.com/pages/Caf%C3%A9-da-Corte/119183438155331?v=photos

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Dazaranha no Floripa Tem, na Brava!!!

E domingo foi dia de repeteco com Ben Herper no Campeche e Dazaranha na Brava.


                                             Foto: Franco Rodrigues

Eu fui pra brava...e que delícia!


                                             Foto: Franco Rodrigues

Quase duas horas de música e todo mundo pulando e cantando.


Foto: Ligia gastaldi

Muita gente ficou com os pés na areia...e tem coisa melhor???? 
Gazu cantou pra quem estava na praia.



Mais um show maravilhoso da banda Dazaranha. Milhares de pessoas curtiram o som que tem tudo a ver com essas areias.



Foi o encerramento da temporada do Floripa tem na Brava.
Agora só ano que vem.
Mas está chegando o Estação 21 da embratel que vai continuar brindando os praieiros com shows de qualidade.
Vamos aguardar!

E a banda Dazaranha continua em sua temporada no John Bull, na lagoa da conceição! Essa quarta tem mais daza...bora????

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Skol Praia Music no riozinho!!!!











O show organizado pela Skol no riozinho (campeche) serviu para calar a boca de muitos que falavam: vixi vai ser impossível chegar, o local é horrível, não tem estrutura etc...etc... eu mesma cheguei a pensar muito antes de sair de casa levando em conta o martírio que seria chegar lá. Mas fui, porque música é minha paixão e não poderia perder.
E ainda bem que fui: trânsito tranquilo, cheguei mais rápido do que quando vou à praia no Campeche. Estacionei a 500 mts do show, paguei R$15,00 para deixar o carro. Fila só pra entrar e ainda assim andou rápido.
Lá dentro um lugar extremamente organizado, com a cerveja custando R$ 3,00 e aceitando cartão ainda, segundo minha amiga Ariela. Perfeito!
Um super palco, com uma equipe ágil na troca de artistas. Ou seja, o evento Skol Praia Music provou que com organização é possível sim ter grandes shows no sul da ilha.
Me permito aqui transcrever o que Marcos Espíndola colocou no blog Contraversão "Ai daqueles detratores se o Skol Praia Music não acontecesse! A estrutura montada no Point do Riozinho é exemplar. Serve de parâmetros para muitos festivais. O acesso foi tranquilo, o clima foi tomado por uma vibe impressionante. Vibe de praia, pés nos chão e jardim florido.
Cheguei por volta das 14h, calor abrasivo, povo feliz. Um ambiente que não lembrava nada o inferno na terra destilado nos últimos dias. Querem o pior, mas se deram mal. Aliás, o local seria ideal para muitos outros festivais."
Concordo. Tomara que venham outros com a mesma organização.

Dito isso vamos aos shows.
Por ficar em casa pensando...pensando...se iria ou não, cheguei lá  e já era a hora do show de  Donavon Frankenreiter.




Que música gostosa para uma beira de mar. O público aplaudiu muito.
 
 
 
Donavon só arriscou o "muito obrigado" e "cerveja" em português...abriu uma latinha perto do microfone o que deu água na boca da turminha e depois distribuiu várias latinhas para o público.
 
Uma hora de show e deixou o palco muito plaudido!!!
 
30 minutos depois Ben Harper assumiu o comando do Skol Praia Music e aí foi só emoção.
 
 
 
Já entrou reverenciando a plateia.
 
 
 
Começou sentado com sua guitarra no colo (marca registrada do músico)...e todos cantando com ele.
Logo no começo cantou a famosa "Diamonds on the inside" e aí Donavon voltou ao palco.
 
 
 
Tocou e cantou com Ben Harper. O público foi ao delírio!
 
 
 
Ben Harper lamentou não dominar o português para dizer o quanto era especial para ele estar ali.
 
 




Quando cantou "She's Only Happy in the sun" se emocionou. Começou com seu violão e a plateia cantando...ele parou colocou as mãos no rosto e olhava para o público não acreditando...foram alguns minutos de aplausos, e gritos...até a música continuar. Emocionante!
 
 
Cabe aqui um registro para o baterista...caraca, o músico deu vários shows dentro do show de Ben Harper. Coisa linda de se ver!
 
 
 
No fim do show uma grata surpresa: Vanessa da Mata entrou no palco para cantar "Boa Sorte", música que ela gravou com a participação de Harper.
 
 
Harper a recebeu com elogios e uma abraço caloroso.
 
 
 
E juntos cantaram....mais uma vez lindo!
 
 
 
O show acabou e Ben Harper voltou para o bis.
No fim, agradeceu muito. A expressão dele aqui diz tudo.
 
 
Falou que a plateia deste sábado foi uma das melhores que ele já teve, que acompanharam as músicas nas palmas no ritmo certo, que nunca viu coisa igual. Caminhou no palco agradecendo muito e aplaudindo o público. E foi embora...
 
 
 
Eu tinha pensado em sair antes para evitar a loucura da saída mas, mais uma vez, ainda bem que não saí.
Não houve tumulto e muito menos filas na saída. Inacreditável! Trânsito intenso mas andando tranquilamente.
O público saiu festando, um clima de diversão que poucas vezes vi.
Valeu muito ter presenciado isso e mais uma vez parabéns a produção da Skol Praia Music. Que venham outros.
Um agradecimento especial a Emerson Gasperin pela assessoria de imprensa. Tá de parabéns.
Quem estava lá pode trabalhar tranquilo, sem restrições!
Vou torcer muito para que amanhã seja a mesma tranquilidade...e que venham outros, com organização e respeito à natureza!!!!
 
[fotos são minhas, tiradas do meu celular]